Observação interna


É comum, agora e no início do ano você se deparar com inúmeras postagens e conteúdos sobre metas, o que concretizou ou não. Isso pode ser bom até certo ponto, afinal de contas sem metas e objetivos nossa tendência é ficar no comodismo.


O que me preocupa com esse acúmulo de informações é primeiro um surto social de frustração e cobrança e a falta do olhar interno.

A observação interna é intangível e poucos fazem, mas muito importante para conhecermos nossos limites, necessidades, sentimentos e porquês.

Através da observação interna podemos nos compreender melhor, identificar os motivos do que fizemos e não fizemos durante o ano. Ela não serve para nos consolar do que deixamos para trás, mas para potencializar o que fizemos. Se você fez B ao invés de A, não significa que você não teve tempo para fazer A, e sim que naquele momento B era muito mais importante para você e simplesmente você priorizou aquilo.



A noção de tempo também nos assusta, parece que ele voa, assim como a velocidade da luz (exagero =) ). Mas é só impressão sua, o tempo continua igual.

O que vem acontecendo é que queremos fazer muitas coisas, mais coisas do que de fato temos iremos de fato concretizar. E sabe de onde isso vem? Da sua falta de observação interna. Quando não olhamos para dentro não conseguimos nos dar conta das nossas verdadeiras necessidades e fazemos muitas coisas ao mesmo tempo e é claro que não conseguimos priorizar tudo.

Portanto, antes de pensar em metas e check list para o próximo ano, olhe para dentro, escute seus motivos, suas emoções, avalie as prioridades passadas, filtre o que fazia sentido e não faz mais.



Praticando a observação interna:

1)   Anote em uma folha coisas relevantes que fez e coisas relevantes que queria ter concretizado, mas não fez.

2)   Feche os olhos e imagine cada situação, você vai observar-se em cada momento, sem julgamentos e avaliações.

3)   Experimente os sentimentos e emoções em cada situação.

4)   Responda: Por que determinado fato, foi ou não foi uma prioridade para mim?

5)  Se ainda tiver interesse em realizar algo que ficou para trás, confirme se perguntando: Eu vou realizar isso porque essa ação alimenta minha necessidade de ....?


Para entender melhor sobre o conceito de necessidade leia as postagens anteriores.